Escutismo » Sistema de Patrulhas » Escalpo – o troféu do guerreiro   Entrar
 
  
 
  

 Escalpo – o troféu do guerreiro
 


Uma ideia para premiar a Patrulha

Os indígenas da América do norte arrancavam os escalpos (couro cabeludo) ao inimigos e ostentavam-nos orgulhosamente como troféus. No Escutismo, podemos usar uma versão mais civilizada desta ideia: premiar as Patrulhas com “escalpos” conquistados nas suas “batalhas”: jogos, um acampamentos, campanhas, etc., que podem dependurar nas suas bandeirolas.

Os escalpos são feitos pelo Chefe e deverão ter um “sabor selvagem”. Não convém ser, portanto, um bocado de plástico. A imaginação aqui é quem manda. Privilegiam-se os materiais naturais como o cabedal e a madeira. Adicionam-se penas, contas de madeira, missangas, fio de cabedal, placas de madeira, ramos, etc. O produto final deve ser uma mistura de originalidade e arte.

Onde buscar a matéria prima? Aqui vão umas dicas:

- Nas chamadas “lojas dos 300” é fácil encontrar colares de contas de madeira, de várias formas e cores, que se podem desmanchar para usar individualmente. Nalgumas feiras de artesanato é costume também encontrar uma espécie de contas de barro pintado com motivos “índios”;
- Em lojas de ferragens, drogarias e sapateiros é fácil encontrar cabedal vendido a retalho, isto é, restos do cabedal usado para confeccionar carteiras, cintos, botas, etc. , vendidos a baixo preço. Nestes locais também é comum encontrar fio de cabedal;
- Paus de gelado dão óptimas placas para gravar texto, mas também se pode aproveitar madeira de balsa das caixas de fruta, ramos secos descascados na zona onde se pretende escrever. Os mais atrevidos poderão recortar a placa com a forma de uma faca, um remo, um índio, de acordo com o imaginário da actividade;

Embora possa parecer necessário um grande arsenal de ferramentas, não é preciso muita coisa. Um canivete bem afiado ou um x-ato, canetas de acetato, ferro de soldar para gravar a fogo, ponteiro ou alicate para furar cabedal, e pouco mais.

No cabedal ou madeira pode-se inscrever o motivo do escalpo: “Melhor patrulha em campo - S.Jacinto - Julho 97” ou “1ºLugar - Grande Jogo - Caramulo”, por exemplo. A imaginação e bom gosto devem imperar. Não nos podemos esquecer que, a Patrulha que o ganhar, irá exibi-lo com orgulho durante anos, pendurado na seu bandeirola.

É bonito de se ver uma bandeirola cheia de escalpos, cada um com a sua história, cada um diferente de todos os outros. Para um escuteiro, é o orgulho da sua Patrulha, as vitórias alcançadas, esforços dispendidos, o que ele contribuiu para isso.

in “Flor de Lis”, destacável da II Secção

HPIM0035.JPG HPIM0036.JPG HPIM0037.JPG

 

HPIM0038.JPG

 

HPIM0039.JPG

 

HPIM0041.JPG

 

HPIM0042.JPG

 

HPIM0046.JPG

 

HPIM0044.JPG

 

HPIM0045.JPG

 

HPIM0051.JPG

HPIM0043.JPG

 

HPIM0048.JPG

 

HPIM0049.JPG

 

HPIM0047.JPG

 

HPIM0052.JPG

 

HPIM0053.JPG

 

HPIM0054.JPG

 

HPIM0055.JPG